9 semanas e 1 dia

A semana passada foi 50%. Só fui à faculdade 1 dia, mas trabalhei cinco dias, todos plantões noturnos. Depois do quarto plantão eu estava pedindo arrego, mas fui trabalhar no dia seguinte. As listas mudaram um pouquinho porque surgiram novos usuários, mas a quota de alarmes esteve no céu em dois dos três dias em que eu estive responsável por ele. [Se não tem interesse em saber o que é o alarme, pule o próximo parágrafo]

Bom, o que é o alarme: um telefone celular ligado a uma central de segurança. Os usuários andam com uma pulseira ou cordão com um botão vermelho. Se eles caírem, se sentirem mal, enfim, estiverem à beira da morte, eles apertam aquele botão. Imediatamente o alarme é soado e uma ligação é feita pra central de segurança que envia a chamada para esse bendito celular que tem que estar com um dos plantonistas em todo o tempo – geralmente o plantonista que está no prédio de apartamentos dos velhinhos. Pelo celular recebemos a informação de que o alarme foi acionado e o código do usuário. Todos os usuários, tanto os do prédio como os que ainda moram em casa, usam o mesmo alarme, e a gente recebe chamadas de todos. Como são muitos usuários a gente nunca sabe quem acionou o troço só pelo código. A gente precisa digitar um código no celular para receber uma mensagem com as informações do usuário: nome, endereço, e o mais importante, o telefone residencial. Através da mensagem a gente liga direto para o telefone pra tentar falar com o usuário. Não, eles não atendem o telefone. Imagine, um velhinho caído no chão e a gente esperando que eles levantem e atendam o telefone, hunf. A ligação cai direto na caixa do alarme que é um auto-falante. Onde quer que o usuário esteja, ele só precisa falar que nós ouvimos, e ele ou ela nos ouve. A partir do momento que o alarme é acionado a adrenalina vai à mil, o coração dispara. Nunca se sabe o que está acontecendo com o velhinho do outro lado da linha. Muitas vezes, o pobre do velhinho apertou o botão por acidente, mas de modo geral eles ligam porque estão caídos no chão frio e não conseguem levantar, ou porque têm insuficiência cardíaca e o coração está disparando, ou porque precisam ir ao banheiro, ou fizeram xixi na cama, enfim… eles ligam por uma série de motivos. Por tudo e por nada, e a gente tem que estar preparado para tudo o tempo todo e prontos pra ligar pra ambulância e pedir ajuda. Ah, se eles tiverem um derrame cerebral eles não ligam! O normal é que a pessoa não perceba que está tendo um derrame cerebral e tente fazer tudo como antes, exceto pelo fato de que um lado do corpo não responde mais. Mas eles não percebem. Uma velhinha teve um derrame cerebral na minha frente, mas isso é história pra um outro momento.

Enfim, isso tudo pra dizer que foram dois plantões complicadíssimos. Tive que me forçar a tirar a pausa pra comer. Era isso ou não atender ninguém porque ia ficar presa no banheiro vomitando. Num outro plantão estive na rua, então me livrei do alarme, mas não de precisar ajudar quem estava com o alarme, e isso me atrasou toda. O plantão de ontem foi o mais tranquílo. Estava com o alarme, dentro do prédio, mas todo mundo tinha caído no meu plantão anterior, então nenhuma queda, nenhum alarme, nada. Tive mais de uma hora de pausa e deu pra socializar com uma das enfermeiras que também está grávida.

Mas o corpo estava tenso desde quinta-feira, e no sábado eu ainda precisei levantar uma usuária sozinha. Dali já arrumei umas dores abdominais. Acho que o bebê não gostou muito disso. Durante essa noite, quando o corpo finalmente relaxou, não conseguia me virar na cama. Fui ao banheiro um monte de vezes como sempre, mas quase caí todas as vezes porque as pernas estavam bambas. E bom, ainda estão.

Arrumei a tal da “dor pélvica”. A pélvis começa a se “soltar” pra se preparar para o parto (mas já?) e tudo estala e dói. Ficar de barriga pra cima, de jeito nenhum; me virar na cama, causa uma dor irritante; sentar, nem sei o que é isso. Não estou sentada na cama enquanto escrevo esse post, estou encostada, de ladinho, com o PC sobre o joelho pra evitar a dor. Nem tente vizualizar o malabarismo! Não precisa! Já tive essa dor antes, mas era uma dorzinha que dava pra ignorar, e ela vinha e ia de repente. Hoje ela está me imobilizando. Não fui à aula, já chorei, já reclamei. Mas ela está aqui, como se nem fosse com ela. Morten quer que eu ligue pra minha médica, mas eu vou nela na quinta. Também não quero encher o saco. Já estou adiantada com todas as minhas consultas e exames. Melhor esperar até quinta. E pode ser que ela me mande fazer fisioterapia… ai que saco!

Aqui todo mundo gosta de dizer: gravidez não é doença, e você deve viver normalmente. Como??? A gravidez em si não é doença, mas as ziquiziras que a acompanham vivem me mandando pro médico. Piada de mal gosto, isso, sim!

Bom, não era isso que ia escrever hoje, det bare ble sånn. No próximo post devo falar do que deveria ter falado neste: sono de criança e diferenças culturais. É disso que Morten fala no post dele dessa semana. Morten disse que vai me proibir de escrever no blog quando tiver com dor. Kkkkkkkkkk

Aqui vão as fotos da barriguinha saliente. Essa semana uma das velhinhas disse: “Ah, agora já consigo ver que você está grávida!” Não sei não, mas acho que fiquei meio ofendida porque minha barriga nem tá grande, ainda é muito cedo. Hunf! “Tá me chamando de barriguda, vovó?!”

Este slideshow necessita de JavaScript.

Um presentinho simbólico pro milagrinho. Não é falta de fé, é medo de liberar a fera “compradeira” cedo demais e ficar dura antes do tempo. A meinha é de algodão ecológico. Nem nasceu e já é amigo do meio ambiente hihihihihihihihihihi.

2 pensamentos sobre “9 semanas e 1 dia

  1. Estao lindas as fotos…Vc ainda e sortuda que ja esta mostrando a barriguinha linda eu so tive a barriga com 5 meses ficava chateada pois queria mostrar logo o barrigao hehehehe, muito legal este blog que vc fez::-)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s