365 dias

E Matias completou ontem seus primeiros 365 dias muito bem vividos.

Voltando no tempo, veio à minha memória o dia 11 de outubro de 2012. Eu ainda estava na maternidade e Morten veio em casa comer, tomar banho, pegar umas coisas, e eu fiquei sozinha com Matias no quarto por umas 3 horas. Matias mamou e dormiu o sono dos justos nos meus braços. Naquele momento caíram as lágrimas. Lágrimas de felicidade, de atordoamento, de amor. Eu não sabia exatamente porquê estava chorando, mas ao mesmo tempo aquele choro era aliviante, calmante e me aqueceu por dentro. Aqui chamam isso de “lágrimas de maternidade”.

Enquanto relembrava aquele momento, hoje, um ano depois, revivi as sensações que me inundaram naquele dia. O melhor desses últimos 365 dias passaram feito filme diante dos meus olhos. O momento do parto, a primeira vez que ele deitou sobre o meu seio nu, o primeiro choro, as mãos e pés enrugados, as primeiras semanas em casa, o primeiro passeio de carrinho, as trocas de fralda, as golfadas, as noites mal-dormidas, o primeiro sorriso, a primeira viagem, a segunda, a terceira… o primeiro tombo, a carinha de felicidade ao acordar, as gargalhadas, os chorinhos, enfim… uma infinidade de momentos que não gostaria de esquecer nunca.

Minha vida mudou, eu mudei, nós mudamos. Tudo por causa de uma pessoinha que, quando nasceu, cabia em uma gaveta. Antes vivíamos pra nós, agora vivemos pra ele. No ensaio e erro, descobrimos Matias e nos redescobrimos. Eu me descobri uma mamãe-urso, e também uma mártir, capaz de sacrificar tudo por ele. Minha “maternagem” pode beirar as raias da loucura. Tudo para que ele seja feliz.

Todos esses sentimentos em ebulição ao mesmo tempo me fizeram pensar muito em Deus. Deus como Pai, e o pouco de divindade que as mães carregam consigo. Eu sou humana e amo meu filho com tamanha intensidade. Minha imaginação não chega nem a 0,000000000000001% do que será o amor de Deus pela gente. Ele É o amor. Se Ele nos ama o tanto que eu amo Matias, nós somos uns sortudos! Mas Ele nos ama mais, muito, muito, muito mais! A diferença é que Deus também é pura sabedoria.

E minha oração hoje é que eu seja sábia. Sábia pra amar. Sábia pra dar à Matias aquilo que ele precisa, para respeitá-lo, para instruí-lo, para fazer dele um homem bom, generoso, tolerante, amável e que busque a sabedoria.

Difícil verbalizar todos os sentimentos e esperanças para o futuro que transbordam meu coração. Melhor ir pras fotos, elas falam mais alto e melhor que eu.

*Desculpe pelo vídeo que não está tão bem editado quanto eu gostaria, meu computador deu pau e eu perdi o projeto.

Um pensamento sobre “365 dias

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s