Como estamos? – Fotos

Não falo diretamente da gravidez e dos gêmeos desde o dia 8 de maio. Então aqui vai um update com fotos da barriga e da ultra na semana 24 .

Estamos a 26 semanas, e minha barriga parece que vai explodir. Meu umbigo já está liso, imagine! Na gravidez de Matias isso só aconteceu próximo as 40 semanas. Às vezes me pergunto quão elástica minha pele é para aguentar mais 11-12 semanas de crescimento da barriga, e daqui pra frente em alta velocidade.

O músculo abdominal luta bastante. E eu sofro com a tensão do músculo abdominal contra a tensão do útero que só cresce. É bastante desconfortável. Há dias que preciso voltar pra cama pra esperar a batalha terminar. Mas perco muito dos meus dias nesse negócio.

As noites de sono têm sido curtas. Cecílie não dorme antes de 1h da manhã e não acorda antes do meio dia, mas Matias tem levantado entre 6h30 e 7h30 da manhã. Se Morten estiver viajando, eu tenho que estar disponível pro ritmo dos 3. Não adianta muito tentar ir pra cama cedo com Matias, Cecílie e Alexander não me deixam dormir. É muita atividade! Alexander fica mais tranquilo enquanto Cecilie dorme no começo da manhã, mas soca minha bexiga o tempo inteiro. Ele chuta a cabeça dela, e ela não pára. É uma delícia sentir os dois, mas ao mesmo tempo avassalador. E é uma sensação única.

Matias e nosso bbhugme

Matias e nosso bbhugme

[PROPAGANDA GRATUITA] Meu tempo na cama tem sido salvo por um travesseiro tipo linguiça que comprei. O Bbhugme. Ele foi desenvolvido por quiropráticas que têm trabalhado com grávidas por muitos anos. Quando eu estava grávida de Matias, tive que fazer fisioterapia por causa das dores na bacia, que estava mole por causa da enxurrada de hormônios. Me parece que esse tipo de dor é mais comum em países frios. Dessa vez, resolvi me prevenir e comprei esse travesseirão. Até agora não tive essas dores, e durmo muito bem agarrada nele. É claro que há noites em que ele é tomado de mim.

Amarrado

Amarrado para a amamentação

Matias diz que o travesseiro é dele, e aí eu perco a vez em algumas noites. Durante o dia, quando Morten está sozinho na cama, o travesseiro é dele. Mas esse travesseiro é muito gostoso. Se estende desde meu calcanhar, passa por baixo da minha barriga, entre meus braços até chegar embaixo da minha cabeça, formando um longo travesseiro. E eu ainda posso decidir se quero mais longo ou mais curto, dependendo do que vou fazer com ele. Ele é macio, mas firme. Dá até pra dormir de barriga pra baixo com ele. E depois que Alexander e Cecilie nascerem, vou usa-lo para amamentar os dois ao mesmo tempo. E ele já vai comigo pra maternidade. Infelizmente me parece que ele só está disponível pra compra na Noruega 😦 Quem sabe num futuro próximo ele não fica disponível em outros países? Esse eu recomendo. [FIM DA PROPAGANDA GRATUITA]

Nesse período em que só postei sobre outras coisas que não nós, algumas coisas aconteceram. Desde de 12 semanas, quando comecei a pensar nas praticalidades de de repente ter 3 crianças em um apErtamento, me preocupo com o espaço. Minha mãe vem pro nascimento dos bebês e íamos transferir Matias pro outro quarto, o que causaria um efeito dominó. O outro quarto tem sido usado como escritório por Morten e como quarto de hóspedes quando temos visitas. Morten não queria transferir Matias pra lá porque ia perder o escritório e nós perderíamos o quarto de hóspedes. Esse apartamento é de pouco mais de 40 m2 mal planejados, então tudo tem estado bem apertado. Esse é um apartamento para estudantes, não para uma família.

Eu já estava com a cabeça fervendo sobre a possibilidade de se mudar, minha mãe veio com umas conversas sobre isso, e a pressão da sogra era tão sutil quanto mandar anúncios de imóveis pra gente alugar ou comprar. Bom, comprar está fora de cogitação porque não sabemos se Morten vai conseguir trabalho aqui ou em outra cidade – e, pra dizer a verdade, nenhum de nós sonha ficar em Kristiansand -, ao mesmo tempo que não temos salário fixo pra garantir um empréstimo decente. Nosso sonho mesmo é comprar um terreno grande, ou uma fazenda desativada e construir uma casa passiva. Mas isso exige que tanto eu quanto ele tenhamos empregos fixos com 100% do salário para garantir um empréstimo que seja alto o suficiente. Ainda não estamos nesse patamar. Estamos construindo nosso castelo tijolo por tijolo.

Então estamos alugando outro lugar. Nos mudamos no mês que vem para uma casa que é três vezes maior que esse apartamento, e tem três quartos. Assim, mantemos o escritório/quarto de hóspedes, damos um quarto pra Matias – que está super contente com a idéia de ter o quarto dele – e temos o nosso, com espaço suficiente para nós e os gêmeos. Sim, vamos fazer cama compartilhada de novo. Essa vai ser a primeira vez que vamos morar em uma casa aqui. Desde que nos casamos, moramos em apartamentos em todos os lugares, exceto no Brasil. A experiência de dividir as paredes com outros tem sido um tanto traumática para mim. Vai ser ótimo não ouvir os vizinhos! E nem me preocupar que eles ouçam crianças gritando, cantando, chorando, enfim, sendo crianças e “atrapalhando” a paz dos outros.

Também nessa de pensar nas praticalidades, pensei nos três primeiros dias na maternidade. Matias não pode dormir no hospital com a gente. Então comecei a me preocupar com essas noites sem a mamãe. Não queria que ele tivesse que, de repente, dormir sozinho porque eu estaria ocupada com os outros dois. Seria o mesmo que o abandonar pra cuidar dos bebês. E Matias dorme comigo desde o nascimento. Então pensei que precisamos acostuma-lo a dormir com o pai, sem mim. Assim, durante esses dias na maternidade, ele pode vir pra casa dormir com o pai, e voltar pro hospital durante o dia se quiserem. Os avós já se ofereceram para ficar com ele nesses primeiros dias. Mas Matias não dorme nem com o pai sem chorar, vai dormir bem com os avós que acham que chorar é super normal e não faz mal? Não preciso dizer que tenho sérias reservas quanto a isso. Mas isso é papo pra outro post.

Por isso, no último domingo, Matias foi dormir sozinho com o pai num hotel. Ele acordou uma vez, chorou, disse que queria vir embora, mas adormeceu no colo do pai outra vez. Pela primeira vez em 3 anos, 6 meses e 21 dias Matias dormiu longe de mim. Claro que eu sofri mais. Não consegui dormir antes de 3h da manhã. Ele estava bem no dia seguinte, e foi direto pra creche. Não o notei mais agarrado em mim depois disso, mas está mais ressabiado e ocupado em saber que eu estou por perto. Na próxima semana ele vai pra Dinamarca com o pai, e ficam 5 noites. Essa vai ser a maior prova, pros três.

Também nesse tempo, fizemos mais uma ultra no hospital, na semana 24. E dessa vez ganhamos fotos em 3D e 4D. Foi muito legal vê-los fazendo a maior bagunça na minha barriga. Tudo vai bem com eles. Estão crescendo normalmente, dentro da normalidade para gestações únicas. A parteira fez até piada de que eles poderiam nascer em torno de 3Kg cada um. Aff! Vimos todos os órgãos outra vez. Os dois estavam em posição cefálica, por isso Alexander chuta a cabeça de Cecílie, que fez cara feia na foto depois de uma pezada dessas. Bom, eu gosto de escrever, mas vamos às fotos!

Montagem 24 semanas

Foto comparativa – semana 24

Observe o umbigo liso!

ultra 24

Ultra semana 24 – 2D e 4D

Só eu acho Alexander parecido com Matias nessa ultra 4D? Essa ultra me deixou ainda mais curiosa sobre a aparência dessas crianças. Tudo é possível nessa mistura.

Um abraço e até a próxima!

6 pensamentos sobre “Como estamos? – Fotos

  1. Está lindo esse barrigão. Só VC mesmo pra manter essa cintura fina com uma barriga dessa…. Rs
    Gostei do travesseiro, aqui TB vende dele, vi na feira de gestante e bebê que fui aqui, quis comprar, mas acabei não comprando, depois me arrependi. Não sei se com a mesma qualidade que o seu, acredito a não… Rs
    Também quero muito ver logo o rosto desses BBS, curiosa.. Fico feliz em ver como Matias está esperto e como tem sorte em ter país como VC e Morten, parabéns e felicidades… Acompanhando tadinho daqui.

    • Hehehehehehehehehehehe Estou tão surpresa quanto você com a cintura que não muda.
      Eu estou bastante satisfeita com o travesseiro. Eu e todo mundo. Essa noite mesmo Matias sequestrou o travesseiro.
      Imagine se essas crianças saírem uma de cada cor? Estou me preparando pra tudo. Kkkkkkkk
      Matias está uma graça. Cada dia sai com uma mais engraçada que a outra. Eu me divirto. A gente faz o que pode, como todo mundo. Tenho certeza que Brenda e Eloah são duas sortudinhas também 🙂

  2. Com a mente elevada ao Senhor Deus, desejo à você Helena e toda a sua família que sejam felizes com a chegada dessas lindas crianças. Que Deus lhes abençõe com muita saude, paz, alegrias e toda a felicidade do mundo. Parabéns para toda a família!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s