Arquivo de Tag | crise no casamento

20 dias…

Daqui 20 dias Matias tem sinal verde para nascer. E parece que ele já começou a se preparar: tá fazendo a festa na minha barriga, o tempo todo. Me acordou essa noite e demorou pra me deixar dormir de novo. Ontem deu até pra brincar com ele na barriga. Eu passava a mão na barriga e ele seguia com o pezinho. Essa noite também sonhei que ele tinha nascido um pouco antes da hora e eu ainda não tinha lavado as fraldas e as roupas dele. Tadinho, não tinha nada pra usar. Vou tentar começar a lavar umas coisinhas dele antes de ir pra Dinamarca dia 11.

Eu estou curtindo esse finalzinho da gravidez, já quase com  saudades de ter ele na barriga, mas super curiosa e ansiosa para ter ele nos braços. Estou me sentindo energizada, mas fico frustrada por não conseguir fazer muita coisa. Todo mundo diz que agora é hora de poupar energia e me preparar para o parto, mas parece que estou com o bicho carpinteiro no corpo. Difiícil ficar quieta. A casa ficou meio caótica. Nas últimas semanas não tenho conseguido me controlar. Lavo roupa, aspiro e lavo o chão, ontem lavei um dos banheiros todinho. Toda hora quero bolo, e bolo de fubá, mingau de fubá, pão de milho… Quando Morten viaja eu invento coisas na cozinha. Pode ser que seja a ansiedade por Matias, ou a falta do remédio que controla meu humor. Mas estou feliz e doida pra parir… rs. Já sei, já sei! Vai doer! Mas existe dor mais gratificante que essa???

Matias já está encaixadinho, pronto para nascer e o tamanho está dentro do normal norueguês [cada país tem a sua curva de normalidade ]. Os batimentos estão sempre entre 145 e 155 e ele só sossega um pouquinho se Morten colocar a mão na minha barriga. Vira e mexe tenho que pegar a mão dele emprestada pra acalmar Matias que parece estar fazendo o maior carnaval aqui dentro.

Uma coisa que me intriga aqui é o medo que as pessoas têm da “crise-do-primeiro-filho”. Ainda não consegui entender isso muito bem. Mas a crise é uma crise no casamento porque “de repente” um bacuri entrou na história. Muita gente já me “alertou” sobre os perigos que se apresentam quando o primeiro filho nasce. “Vocês não vão ter tempo só pra vocês dois” e coisas do tipo… mas não entendo mesmo. Um casal sem filhos na Noruega trabalha de 8-9h às 15-16h, chegam em casa, fazem janta e vão pra cama quando querem, juntos ou separados. Um casal com filhos na Noruega trabalha de 8-9h às 15-16h, pega a criança na creche, chega em casa, fazem janta, colocam a criança pra dormir por volta das 19h e vão pra cama quando querem, juntos ou separados.  Claro que não é tão simples assim e há as crianças que não dormem cedo, que estão doentes, que exigem mais tempo e mais atenção, etc. De qualquer forma, a presença dessa criança e a dinâmica familiar, aqui na Noruega, são suficientes para fazer o casal se distanciar e entrar em crise. Talvez por ter menos ou quase nenhuma intimidade, pelo cansaço. Eu não sei. Mas nunca me deparei com tamanha preocupação com esse tipo de coisa no Brasil. Parece que eles têm filhos e já ficam pensando em formas de se livrar da criança pra viver como antes.

Não tenho a ilusão de que minha vida vai ser como antes depois que Matias nascer. Nós vamos ter mais uma pessoa na casa 24/7 que depende de nós pra tudo e exige atenção e cuidado. Ele vai ser o chefe da casa por um tempo, e a nós cabe aproveitar os momentos em que ele dormir. Eu acredito que o amor de um casal se mostra além dos jantares à luz de velas, noites inteiras de amor selvagem e da liberdade de fazer o que quiser juntos. Uma “rapidinha” na lavanderia, uma piscada de olho, o entrelaçar dos dedos nos cabelos enquanto se nina o filho junto, um olhar, um sorriso, um cochicho no pé do ouvido, andar de mãos dadas. Acho que essas pequenas coisas fazem a diferença entre uma crise e um tempo de redescobrimento. A gente descobre novas formas de amar e cuidar do outro sem fazer do filho um entrave, mas um símbolo do amor dos dois. Tudo é uma questão de escolha.

Talvez seja mais fácil dito do que feito. Diz aí, vocês que já passaram pelo primeiro filho, como foi pra vocês?

E vamos as fotos da semana!