Arquivo de Tag | Gravidez de gêmeos

35 semanas – Barriga e VLOG #1

Como prometido no post anterior, abaixo estão um vídeo com as acrobacias de Alexander e Cecilie e uma atualização sobre a gravidez. A atualização veio em forma de VLOG dessa vez.

Sei que muitos gostam de ler meus textos, mas às vezes é complicado sentar e colocar todas as idéias que tenho na tela. Então, dessa vez, resolvi “inovar” e fazer um vídeo.

Uma das diferenças entre escrever e falar, no meu caso, está na verborragia oral. Já é complicado me controlar quando escrevo, falando eu pareço uma foz. Matias tem mesmo a quem puxar. Tendo em vista minha total falta de controle oral, o vídeo original, na íntegra, tem 42 minutos de duração (!!!). Depois de assisti-lo, resolvi fazer uma edição mais curta, e essa tem 20 minutos. Essa versão, editada, é a que está publicada abaixo. Também vou deixar o link para o vídeo na íntegra para os curiosos e/ou masoquistas. Apesar do cansaço, espero que minha voz seja, pelo menos, agradável aos ouvidos, e meu sorriso amigável aos olhos 🙂

O VLOG foi gravado na última quinta-feira, dia 27. Dia em que estive no hospital para o controle da semana 35. O vídeo da barriga é uma coleção de vídeos que fiz com o computador, iPod e iPad ao longo das últimas semanas. Mas com todo o trabalho de edição no Mac – algo novo pra mim – e a sorte de ter tido minha linha telefônica cortada por um trator na sexta-feira, só hoje consegui publicar os dois vídeos em alta qualidade no Youtube. O VLOG integral está em baixa qualidade e não devo enviar uma nova versão até que minha internet esteja restabelecida. Nesse momento estou “roubando” o sinal de alguém da vizinhança e a conexão é bastante ruim.

Bom, assistam aos vídeos abaixo e depois dêem suas opiniões sobre o que acham melhor, VLOG ou texto, ou as duas coisas. É claro que, com dois bebês nos braços e mais Matias me dando 100 motivos para infartos por dia, vou precisar rever minhas publicações, a periodicidade e o formato que melhor se adequar à rotina.

Para os familiares deve ser bom me ver falando e ver a barriga, já que não fomos ao Brasil durante a gravidez dessa vez. Curtam e matem as saudades!

Então, vamos aos vídeos!!!

O vídeo na íntegra está disponível no canal do Youtube, https://youtu.be/kzC5leHHOVM.

ATUALIZAÇÃO: O berço já está no lugar, e as roupinhas lavadas! Yeay!

Um abraço e até o próximo post!

… E em dose dupla!

Depois do post do dia 6,  trabalhei na segunda, dia 9, e piorei um pouco. Então resolvi tentar uma hora com minha médica de família antes do dia 19. Por sorte ela podia me atender naquela terça-feira mesmo, dia 10. Não fui trabalhar e já fui ao médico com o intuito de pedir licença. Já que estava impossível sair da cama, não ia adiantar me forçar e passar mal o caminho inteiro de ida e volta do trabalho. As náuseas são frustrantes!

Ela se divertiu um pouco e disse que passou por isso também com o segundo filho, então sabia bem do que eu estava falando. Me deu a licença até o início de março, na esperança de eu então estar fora do primeiro trimestre e pronta pra voltar ao trabalho. Fez alguns exames, inclusive de ferro e hemoglobina. Hemoglobina, baixa como sempre, mas ferro dentro do normal. Pude me despedir das doses extras de ferro que me causam prisões de ventre horrendas! Também me deu um encaminhamento para fazer a ultra – muito bom, o que significou não pagar pela ultra, só pelo gel.

No mesmo dia a clínica ginecológica me ligou pra marcar a ultra. Já queriam fazer no dia seguinte, mas como Morten estaria viajando precisamos remarcar pra hoje, dia 17.

A ultra foi marcada na mesma clínica em que fiz o tratamento para ter Matias, o milagrinho número 1. Achei engraçado. O médico seria outro, já que aquele com quem me consultei até 2012 se aposentou. Esse médico é jovem, mas mostra logo que gosta do que faz.

Conversamos um pouquinho. Deixei claro que seria ele quem me provaria que estou mesmo grávida, já que só acredito vendo o milagre na tela. Fizemos a ultra interna por ser de melhor visualização no começo da gravidez.

Como disse antes, estive bastante ambivalente quanto a essa gravidez. Contente, mas insegura quanto ao momento. Tinha imaginado um 2015 de ação e muito trabalho, mas estando grávida, tudo anda mais devagar. E Matias tem notado que eu não tenho conseguido brincar com ele como de costume. Que fico cuidando pra que ele não pule em cima de mim ou chute minha barriga. Ontem ele esteve bem tranquilo. Topou assistir TV, comer, brincar, tudo sentadinho no meu colo. Foi bem legal.

Ontem escrevi em meu mural do facebook um status sobre as náuseas e como elas só melhoram enquanto eu durmo ou como. Recebi muitos comentários de amigos queridos, claro. Mas um deles eu só li hoje de manhã, pouco antes de ir pra ultra. A mãe de uma amiga disse que “eu deveria desejar essa gravidez para que as náuseas passassem”. Parece óbvio que uma gravidez deva ser desejada, mas a ambivalência também existe em mim – ou existia. “Não é que eu não deseje a gravidez, eu não desejo as náuseas”, concluí com meus botões. Mas realmente ainda não tinha conseguido sorrir livremente pensando na gravidez. Pensar nela, me fazia lembrar a divisão da atenção, menos tempo para Matias, que isso pode ser complicado pra ele… e ainda tinham as náuseas me tirando de jogo!

Bom, assim que o médico colocou o bastão em mim e a imagem apareceu na tela meus olhos ficaram marejados. Logo pudemos ver não um, mas dois, dois, dois, eu disse dois, bebês! “Isso explica tanto mal-estar”, disse o médico.

Tvilingene

Bom, estamos a 7 semanas e 2 dias. Ainda não é possível dizer se são gêmeos idênticos ou não, mas são dois sacos vitelinos, o que é bom. Ao que tudo indica a gravidez vai bem e eles se desenvolvem bem. Pudemos ver os coraçõezinhos batendo. Ainda existem os tenebrosos 5% de chance de aborto espontâneo, mas torcemos para que tudo corra bem, e eles continuem a se desenvolver sem problema algum.

A data prevista do parto por enquanto é 5 de outubro, mas os partos de gêmeos costumam acontecer 3 semanas antes em 70% dos casos, de acordo com o médico. Por enquanto, esperamos uma gravidez normal, tranquila, com parto natural, como o de Matias.

Estamos surpresos, sorridentes, alegres e ao mesmo tempo nos perguntando “Como é que vai ser isso? De repente 3?”

Mas com a graça de Deus, essas crianças serão tão abençoadas quanto Matias, que vai dar um ótimo irmão mais velho.

Eduardo que sempre diz que são dois, acertou dessa vez. E agora já podem começar o bolão. Quero ver acertar o sexo dos dois!

A próxima ultra é daqui 5 semanas, e vou ter direito a muitas outras por serem gêmeos. Eles monitoram a gravidez de gêmeos de perto. Melhor assim.

Até a próxima!