Arquivo de Tag | sonhos

4 meses

Hoje estamos por volta dos 4 meses de gravidez, ou 16 semanas para quem conta em semanas. Não há muito o que dizer sobre isso. Tudo continua a mesma coisa e uns outros sintomas se somaram aos anteriores.

Ontem, depois de tentar voltar do trabalho de bicicleta, meu útero ficou duro feito pedra. Digo que tentei voltar de bicicleta porque não aguentei pedalar por mais de 5 minutos. A sensação de que o bebê pulava de um lado pra outro enquanto pedalava não foi nada agradavél. Tive que desisitir e caminhar de volta. Trabalhei até às 23h, e levei pouco mais de 30 minutos arrastando a bicicleta morro acima na volta pra casa. Acho que ele ficou confuso com a movimentação da região pélvica e resolveu virar estátua, mas numa posição que causou a contração do útero que só relaxou lá pelas 4-5 da manhã – talvez tenha demorado mais porque eu fiquei preocupada. Isto significa que não tive uma boa noite de sono. Bom, essa é a minha teoria, que como mãe de primeira viagem sei muito pouco sobre o que seria a atividade normal de um bebê no útero.

Mas, na noite anterior tive um sonho tre-men-da-men-te engraçado, tão engraçado que eu acordei Morten dando altas risadas. Eu acordei Morten, mas eu não acordei. Eu ri alto enquanto dormia. Mais tarde, depois que Morten dormiu, eu me acordei rindo alto novamente. Dizem que mulher grávida tem sonhos vívidos… e é verdade. Só esta semana já sonhei que tentaram me afogar e acordei sem ar, sonhei com algo engraçado ri alto a ponto de me acordar, e sonhei que fui ao mercado comprar “carne humana” pra janta. Não, não tive desejo de comer carne humana, nem acho que este bebê tenha algo de canibal. Ainda estou tentando descobrir de onde a referência ao canibalismo veio.

Também essa semana começamos a cogitar a escolha de um outro nome de menina. Descobrimos que Cecilie/Cecilia significa “cega”. Em outro lugar, li que o nome também pode significar “frívola”, e hoje Morten achou em outro lugar que pode significar “caolha”. Segundo uma colega de trabalho, norueguêses não se importam muito com o significado dos nomes que dão aos filhos. Eu não sou norueguêsa, e me importo com o significado do nome que meus filhos vão receber. E Cecilie/Cecilia sumiu da minha lista depois dessa descoberta um tanto desconcertante. Morten já estava certo pelo nome, tão certo e investiu as últimas horas em encontrar um significado mais positivo para um nome que “soa tão bem”. Já desistiu. Aparece um significado pior que o outro o tempo todo. Tadinho, já até começou a compor uma música com título “Cecilie”. Confesso que estou relutante em usar o nome. Sorte que Matias/Mathias é bonito, soa bem tanto em português quanto norueguês e tem um significado que abarca a forma como ele foi concebido, “presente de Deus”. Essa história de fé fica pra um outro momento.

E vamos às fotos da semana!